domingo, 30 de novembro de 2014

Welcome to...



Oi pessoal! Criei este blog como um registro do desenvolvimento de The Wide World, uma história ilustrada que eu há muito tempo tenho vontade de fazer, e finalmente estou conseguindo. :) Minha intenção aqui é compartilhar algumas etapas da produção (estudos, processos, ilustrações etc) e um pouquinho sobre o roteiro e o conceito do projeto. Espero que vocês curtam!

O Mundo Amplo
Imagine que um dia seus olhos comecem a coçar muito. Você os esfrega com as mãos e, quando os abre, percebe que algo está diferente. Seu campo de visão literalmente se expandiu para os lados, como se fosse uma tela em formato "widescreen". 
De repente, você passa a enxergar coisas que sempre estiveram por perto - na realidade, bem no canto dos seus olhos -, mas que nunca chamaram sua atenção. Você percebe que essas coisas desde o princípio definiram o curso dos acontecimentos, como se o acaso fosse, na verdade, um grande efeito dominó, e esses seres discretamente derrubassem as primeiras peças.
Você tem vontade de desligar esse formato de visão expandida e voltar a ver o mundo como antes, até perceber que não existe um botão de desligar.
  
Essa historinha dá uma dica sobre do que se trata o Mundo Amplo. Num próximo post falarei sobre como o princípio de "visão expandida" é aplicado à narrativa e também um pouquinho sobre o Daniel, o garotinho que protagoniza a história. :-)

Até lá!
 ------
Hey guys! I made this blog as a register of the development of "The Wide World", an illustrated story I've been willing to make for a long time and that I'm finally managing to do. My intention here is to share some of the production stages (studies, processes, illustrations etc) and a little about the script and the concept behind the project. I hope you enjoy it! :)
The Wide World
Imagine that, one day, your eyes start to itchy a lot. You rub them with your hands and, when you open them, you notice something is different. 
Your field of vision has literally expanded to the sides, as if it was now in a widescreen aspect ratio. Suddenly you start to see things that have always been around - actually, right in the corner of your eyes -, but never drew your attention. You realize that those things have always defined the course of events, as if chance was, actually, a big domino effect, and those beings had always been pushing the first pieces.
You wish you'd turn that widescreen field of vision off, but then you realize there's not such a button.
This short story gives a hint on what the Wide World is about. In a next post, I'll try to explain how the "expanded vision" principle applies to the narrative and also a little about Daniel, the boy that stars in the story. 
See ya!